Notícias e Informativo Gerais

Especialista orienta empresas a controlar custos

“Custos: Porque Controlá-los”. Este foi o tema do evento que o SIMECS realizou para as empresas do seu segmento nesta quinta-feira, 12 de abril. A apresentação esteve a cargo do economista e especialista em planejamento econômico, Carlos Wanderlei Reis da Silva. Segundo ele, a retomada do crescimento econômico fará com que empresários retomem seus níveis anteriores de vendas e possam arcar seus gastos estruturais e ainda gerar lucro. Porém isto não é tão simples como parece.

Muitas empresas, principalmente as micro e pequenas, não tem um sistema de gestão que possa ajudá-las na tomada de decisões. Na tentativa de amenizar este problema, existem quatro fatores que o empresário tem que se preocupar para melhorar a gestão da sua empresa. Saber vender: Com este novo cenário da economia, o empresário tem que saber o tamanho da fatia que é possível abocanhar, se não souber quantificar o mercado, contrate uma empresa especializada para isto. Mas ele tem que conhecer o perfil do seu cliente, quais os seus gostos, onde ele atua, quais as suas necessidades.

Conhecendo seu cliente, o empresário deverá saber/conhecer a elasticidade-preço do seu produto, ou seja, se reduzir o preço do produto em 10,00% por exemplo, em quanto vai aumentar as vendas? Esta resposta é extremamente importante para definir uma política comercial que atenda os propósitos da empresa e gere um preço justo para seus clientes. Saber produzir: Após a análise e quantificação do mercado, o empresário deverá equilibrar o tamanho da sua empresa para que possa atender a demanda prevista, ou seja, adequar sua capacidade produtiva à quantidade demandada prevista. Isto pode gerar duas decisões importantes; I- se a demanda de mercado é menor que a capacidade atual, deve ser feito uma extração de gastos, ou seja, redução de custos operacionais e provavelmente a venda de ativos (muito cuidado com os ativos que vai ser desfeitos ou que irão se desfazer, pois o mercado pode mudar a qualquer momento). II- se a demanda de mercado for maior que a capacidade produtiva atual, então a preocupação com certeza será menor.

Manter a produção e com um bom plano de investimentos, ir aumentando a sua capacidade até o limite do mercado. Saber comprar: Tendo já definido o que, quando e quanto será fabricado, o comprador deverá comprar somente aquilo que for necessário, não mais nem menos. Se comprar a mais, vai ter estoques indevidos, desnecessários e isto gera custos que não agregam valor. Se comprar a menos, o problema pode ainda ser maior, pois muito provavelmente faltarão insumos para atender a demanda prevista e uma fábrica parada, o custo com certeza é muito grande. O mais coerente é definir um estoque mínimo de segurança que atenda as necessidades da fábrica e gere custos financeiros mínimos. Saber gerir: Para que os três processos anteriores sejam aplicados de maneira que atendam os objetivos da empresa, é necessário total controle sobre os micros processos.

Já ouvimos alguns empresários falarem: eu trabalho, trabalho e não me sobra lucro. Ora, está faltando alguma coisa. Falta controlar melhor todos os processos da empresa. O empresário deve saber delegar e saber cobrar ações para que todos os funcionários da empresa estejam engajados para atingir as metas propostas, ou seja, a busca constante da produtividade e por consequência a lucratividade. Fazer com que os funcionários tenham este pensamento; como eu posso gerar lucro para a empresa? Fazendo certo a minha atividade, criticando esta mesma atividade se ela é realmente necessária para a empresa, melhorando os processos meus e do setor em que atuo, me especializando, ou seja, ser um funcionário generalista, porém com visão de especialista. Em outras palavras, ter a visão do todo e cuidar do detalhe.

Fonte: Assessoria de Comunicação



Voltar para página anterior

SIMECS

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul

Fone/Fax (54) 3228.1855

simecs@simecs.com.br