Notícias e Informativo Convenção Coletiva

SIMECS apresenta reposição da inflação na segunda rodada de negociação

A comissão do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico - SIMECS reuniu-se novamente na tarde desta terça-feira (11) com o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos, dando prosseguimento ao processo de negociação salarial 2017. Nesta oportunidade, o presidente do SIMECS, Reomar Slaviero reiterou os resultados do primeiro semestre e a situação crítica por que passa o segmento industrial de Caxias e região. “O delicado momento econômico que assola a nossa indústria segue sem dar trégua. Pelo contrário, as previsões são de nova queda nas receitas do segmento para este ano”, enfatizou.

Conforme Slaviero, em Caxias, o cenário do emprego na indústria, que perdeu 20 mil vagas nos últimos cinco anos, só não é pior pelo esforço dos empresários em não demitir. Isso tem contribuído para que o saldo negativo de empregos não seja ainda mais crítico. Nossas empresas passam por dificuldades gigantescas, essa é a realidade. 

“A projeção para a indústria da base do SIMECS neste ano é de nova queda nas receitas. Um número crítico, considerando que o recuo dos últimos dois anos foi de 43,7%. É certo que teremos em 2017 o pior faturamento desde 2000. Uma realidade que coloca as empresas em um momento difícil e preocupante. E o pior, que não dá mostras de que irá terminar até o final do ano”, salientou o dirigente do SIMECS.   

Assim, a proposta do SIMECS repassada hoje ao Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos procurou ser coerente com todo esse contexto. Nessa ordem, foi oferecido reposição da inflação de 3,34% no período, em contrapartida à proposta irreal e não aceita de 8% colocada pelo sindicato profissional na primeira reunião. O SIMECS entende que a reposição da inflação representa um número factível e responsável, que busca preservar a renda e, principalmente, o emprego dos trabalhadores. 

“Esperamos que o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos seja sensível ao momento econômico e a grave crise social em que todos estamos inseridos, sem exceções. Em situações como essa, o bom senso e uma visão realista dos fatos devem prevalecer”, concluiu Slaviero. Uma nova reunião para resposta do Sindicato dos Trabalhadores foi marcada para a próxima segunda-feira, dia 17.

Fonte: Assessoria de Comunicação



Voltar para página anterior

SIMECS

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul

Fone/Fax (54) 3228.1855

simecs@simecs.com.br