Notícias e Informativo Eventos

Remuneração Estratégica Variável foi tema de evento no SIMECS

Com o objetivo de oportunizar o conhecer, discutir e aplicar conceitos, programas e ferramentas sobre Remuneração Estratégica Variável, o SIMECS realizou evento voltado a empresários, executivos e profissionais de RH das empresas do seu segmento. A apresentação esteve a cargo de Paulo Airton Santos, economista, com especialização em RH e MBA em Gestão de Pessoas. Segundo Paulo Santos, Remuneração Estratégica é um diferencial competitivo, uma ferramenta para a retenção e atração de talentos.

As empresas buscam adequar  seus sistemas tradicionais de Remuneração ao novo conceito de Remuneração Estratégica, em que a remuneração passa a focar o indivíduo e não mais o cargo, estimula o trabalho em equipe, busca-se qualidade e produtividade maiores a custos cada vez menores, reduzindo seus níveis hierárquicos, visando conceder maior autonomia aos colaboradores, e assim conseguir maior rapidez e flexibilidade nas tomadas de decisão. “Podemos definir como Remuneração Estratégica, um “mix” de todas as ferramentas que possuímos atualmente, ou seja, a própria remuneração funcional, salários indiretos, remuneração por habilidades e competências, remuneração variável, participações acionárias e outras diversas formas de se remunerar.

Com isso busca-se poder remunerar de forma altamente competitiva, gerando valores antes deixados de lado e faz com que o profissional busque estar altamente qualificado na execução de suas atividades, sendo que estimula a multifuncionalidade. Quanto maior o seu grau de conhecimento, maior poderá ser a sua remuneração”, comentou o economista. Atrelar a remuneração aos objetivos estratégicos da organização também é uma forma de gerar resultados operacionais, fazendo com que cada profissional se comprometa com as estratégias da organização. Remunerar estrategicamente traz como resultados uma melhoria acentuada nos negócios da empresa, aumenta o comprometimento dos funcionários no resultado operacional e cria uma melhora no desempenho individual de cada um. “Hoje quando se fala em remunerar dentro nas organizações, não podemos simplesmente pensar em pagar um salário para um determinado cargo, devemos lembrar que a remuneração estratégica deve ir ao encontro dos objetivos, necessidades, prioridades e valores da empresa, bem como, os profissionais que queremos reter ou atrair do mercado”, concluiu Paulo Santos.

Fonte: Assessoria de Comunicação



Voltar para página anterior

SIMECS

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul

Fone/Fax (54) 3228.1855

simecs@simecs.com.br